Rua Carlos Augusto Cornelsen, 203 - Bom Retiro
Curitiba/PR - CEP: 80520-560
  • (41) 3030-3130
  • (41) 3151-2480

Empregabilidade junto ao mercado laboral só com treinamento

O cenário do mercado de trabalho é muito especial

Autor: Elenito Elias da CostaFonte: O Autor

“Se perdeu seu emprego o retorno ao mercado de trabalho só com qualificação focada na globalização e inteligência artificial, aconselho retornar a academia, pois o que sabes é pouco, diante do perfil desejado, pois o mundo mudou.” (Elenito Elias da Costa e Levy da Costa Sales).

O cenário do mercado de trabalho é muito especial, pois se hoje estás empregado, tudo bem, mas se estás desempregado o retorno ao esse mercado exige uma nova capacitação e qualificação para que possa alcançar o perfil desejado.

No mundo globalizado, o mercado de trabalho não tem limitação o mundo é seu foco, mas para enfrenta-lo se faz necessária uma preparação referente a um UP GRADE, qualitativo e atualizado de seu conhecimento, senão vejamos:

  1. Habilidade, Competência e eixo prático;
  2. Inteligência emocional, relações humanas;
  3. Conhecer outros idiomas;
  4. Ser generalista;
  5. Ter conhecimento em tecnologia da Informação;
  6. Conhecer a Inteligência Artificial (normal e a quântica)
  7. Ser avaliado diariamente;
  8. Focar na produtividade com redução de custos e despesas;
  9. Toda relação laboral tem limite.
  10. Aposentadoria é um dream;
  11. Trabalhe e empreenda, concomitantemente;

Seja realista, caso esteja trabalhando, faça um P D C A proceda uma análise S W O T, identifique os Pontos Fracos e Fortes e insira as melhorias, quer esteja empregado ou empreendendo, você não tem tempo para esperar que DEUS faça tudo que você espera, tenha a sua AÇÃO e ATITUDE racional diante dos seus recursos.

Não espere o TEMPO melhorar, pois diante dos fatos, a tendência mais previsível é o RISCO se elevar motivado pela sua INDECISÃO, já que não tem certeza de “ganhar na loteria” ou receber “uma boa herança”.

Lembro ainda que SONHAR é muito bom, mas já que não é vendedor de terreno no céu, é melhor se preparar para as nuvens negras que se aproximam e mesmo com a ajuda divina, sua AÇÃO e ATITUDE são essenciais.

GESTORES EMPRESARIAIS

Os gestores empresariais das empresas pequenas (simples nacional), ou mesmo das médias e grandes empresas, devem saber que “o mar não está pra peixe” e a tendência é a concorrência crescer, seu custos e despesas se elevarem, reduzir ou mesmo eliminar o seu lucro, já que a VENDA (Faturamento atual) está em declínio, motivado pela fragilidade da economia.

Mesmo que o Ministro Paulo Guedes, aprove as REFORMAS sabemos que leva um tempo para que os reflexos sejam sentidos pela economia no seu seguimento mais longínquo.

A busca de atender ao ATACAREJO (Atacado mais Varejo) trará resultados instantâneos, já que ha um processo de adequação dos demais concorrentes, assim como a tentativa vã de fidelização através de cartões personalizados, pois eles darão inicio a uma nova CRISE ECONÔMICA, haja vista que negociamos com dinheiro que nem sequer ainda foi impresso, e um dia a VERDADE cobrará a sua realidade.

O sistema inibiu as criatividades, as alquimias, as químicas, com as COMPRAS e VENDAS desprovidas da emissão de documento fiscal (Nota Fiscal Eletrônica), mesmo porque o SPED - FISCAL inserido como obrigação fiscal, tem o controle de seus ESTOQUES (anterior e final), COMPRAS e VENDAS, e facilmente poderá identificar certas ANOMALIAS que visam a redução ou sonegação dos tributos devidos, ficando os livros fiscais passíveis de sua emissão eletrônica, fechando o ciclo das obrigações tributárias (principal e acessória).

Ressalto que o E – SOCIAL, se apresenta com maior exigibilidade que o citado anteriormente, pois representa uma obrigação social voltada para o controle de obrigações trabalhistas e previdenciárias, onde sua inserção com o cadastro de seus colaboradores e suas respectivas obrigações dele derivadas, não lhe permitem atrasos no seu pagamento, caso contrário não poderá ter acesso no mês seguinte, eis aí talvez a opção do Governo de buscar a sua flexibilização criando um sistema para o setor privado e um mais flexível ainda, para o setor público, já que sabemos que os CORTES e CONTINGÊNCIAS orçamentárias prejudicam a honradez dessas obrigações no tempo hábil e exigível, gerando ainda além das obrigações trabalhistas, previdenciárias e emissão de controle de seus livros e similares derivados.

Chegamos, portanto, ao SPED – CONTÁBIL, um sistema com plataforma ampla que gera os lançamentos, conciliações, e demonstrativa contábil e financeira e ainda os livros contábeis derivativos, podendo atender a uma sincronia racional de ações que vislumbram uma TRANSPARÊNCIA com exímio CONTROLE INTERNO.

Sem prejuízos de uma gestão empresarial racional e sincronizada com o PLANEJAMENTO EMPRESARIAL, seus controles de ESTOQUES e de CUSTOS E DESPESAS e ainda possível ter mais controles se assim o desejar, mas precisa essencialmente da EXPERTISE de um profissional antenado, com os fatos que possam inibir RISCOS ao patrimônio da empresa.

INVESTIDOR

O INVESTIDOR de qualquer forma e tamanho está buscando de qualquer forma encontrar uma aplicação que possa lhe conceder o maior ÁGIO, DIVIDENDOS, LUCROS, RETORNO POSITIVO, possíveis, mas ele sabe que não está fácil, pois as armadilhas são muitas e as promessas também, então resolve guardar o seu CAPITAL, até que uma doença, ou um vivaldino lhe faça uma visita inesperada e reduza o peso do seu CAPITAL.

O INVESTIDOR está numa encruzilhada, se aplica o capital numa atividade licita e proba, sabe que não terá o retorno no tempo e na quantidade desejada, se guarda em casa poderá ser acometidos de visitas inesperadas citadas no parágrafo anterior ou se deixa no banco não terá o retorno desejado e ainda deverá declarar ao FISCO (Leão) sua existência já que o mesmo já foi informado ao COAF, hoje cognominado com outra sigla.

Se aplicado no Mercado Aberto deve ficar atento ás oscilações e volatilidades derivadas dessa opção, mas devemos entender que o CAPITAL deve ser aplicado em atividades licitas e probas, evitando dissabores, mas para esse feito se faz necessário um detalhe chamado CONFIANÇA, cada dia mais difícil.

PROFISSIONAIS

A esses profissionais lhe sobrou duas moedas, quais sejam: EMPREENDER ou o MERCADO LABORAL, mas em ambos os RISCOS são verossímeis e exigem uma maior CAPACITAÇÃO e QUALIFICAÇÃO necessária para o seu mister.

No mundo globalizado, muitos profissionais NÃO estão preparados para o MERCADO GLOBALIZADO, haja vista a sua pífia qualidade educacional que vitima esses mesmos profissionais, e o mais agravante que o tempo se torna seu obstáculo para que possa se adaptar com recursos e conhecimentos necessários para o enfrentamento de qualquer uma das opções citadas anteriormente.

Mas, inexistem, outras alternativas, a não ser retornar a ACADEMIA e buscar o seu UP GRADE quantitativo e qualitativo necessário a sua continuidade e sustentabilidade que possam lhe conceder a viabilidade econômica de sua opção.

O RISCO é se tornarem vitimas do sistema e eles integrarão uma estatística negativa de determinadas profissões, pois para o mercado atual e moderno que se apresenta o perfil e o conhecimento desejável podem inviabilizar seus intentos.

MERCADO FUTURO

O mercado que se destaca no momento, presente e futuro, tem exigências próprias e se modifica rapidamente diante da lei da oferta e procura de colocações e recolocações, gerando um gravame nas relações entre profissionais e HEAD HUNTERS, que apesar de possuir a procura não encontra a oferta devidamente qualificada para o perfil desejado.

Lembro que as levas de demitidos são sistêmicas, ou seja, são derivados de um estudo na busca de se adequar ao mercado, em outras palavras não haverá reposições.

O mercado que se destaca com maior PROCURA não encontra profissionais antenados e com as especificações mínimas necessárias para atender essa demanda.

O uso da tecnologia da informação através da inteligência artificial está sendo utilizado pelo mercado com o objetivo de obter maior lucro, maior produtividade, menos custos e despesas, e dá sinais de que não vai parar por ai, a cada dia a nanotecnologia, a robotização com a inteligência artificial está se remodelando.

Agora podemos imaginar com o uso da aplicação da INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL QUÂNTICA, qual será o real prejuízo social que tende a resultar, pois o tempo e a necessidade de LUCRATIVIDADE representam meios que serão utilizados em sua exponencialidade, para alcançar os objetivos prefixados.

Lamento, mas essa é a nossa visão no momento atual com tendência a ser mais verossímil possível diante dos fatos que nos rodeiam, mesmo sabendo que muitos ainda não estão devidamente informados, mas sabem que serão vitimas do próprio sistema.

CONCLUSÃO

Pedimos desculpas pela transcrição dos fatos aqui relatados, sabemos que o prejuízo social é devastador, mas como profissionais, preferimos relatar a veracidade dos fatos que pesquisamos, por sabermos que a omissão ou inobservância desses fatos hão de afetar vidas e futuro de uma geração.

Sabemos que não somos dono da verdade e que o referido artigo deva merecer uma análise critica do leitor, mas não podemos ser omissos diante de um futuro breve que se aproxima.

O sistema capitalista não tem outra opção, a não ser acreditar na viabilidade econômica da inteligência artificial para conceder ao Capital Investido o que já perdeu e está perdendo e ainda poderá perder ainda mais, caso a nova CRISE ECONÔMICA se apresente.

Outrossim devemos reconhecer que as VARIABILIDADES intrínsecas e extrínsecas, oriundas dos Poderes Constituídos (Executivo,Legislativo e Judiciário), do Mercado Globalizado e da Inteligência Artificial nos concedem a intranquilidade que hoje vivenciamos e mesmo que tenhamos um PLANEJAMENTO devemos reconhecer que todos nós estamos expostos a elas, e seremos afetados por essas variabilidades indesejáveis mas verossímeis.

Ressaltamos que é somente uma questão de HIATO TEMPORAL, mas sua evidência é um fato.

AUTORES: ELENITO ELIAS DA COSTA, contador, auditor, assessor, vice-presidente da APROCON/CE, pesquisador, escritor, palestrante, professor universitário, só um ser humano antenado.

LEVY DA COSTA SALES, meu Neto de dois anos, estudante, inteligente e só um ser humano antenado.